Sobre

Uma pesquisa ou investigação, é um processo sistemático para a construção do conhecimento humano, gerando novos conhecimentos, podendo também desenvolver, colaborar, reproduzir, refutar, ampliar, detalhar, atualizar, algum conhecimento pré-existente, servindo basicamente tanto para o indivíduo ou grupo de indivíduos que a realiza quanto para a sociedade na qual esta se desenvolve.

Afim de seguir com as diretrizes que regem o Programa de Educação Tutorial o PET.Com desenvolve ações de pesquisa com o intuito de oportunizar aos estudantes a ampliar a gama de experiências em sua formação acadêmica e cidadã. Abaixo, seguem as pesquisas em que os integrantes do PET.Com encontram-se envolvidos.

Sistemas de segurança baseados em políticas de senha vem sendo cada vez mais substituídos por sistemas de identificação e autenticação biométrica. A biometria permite a identificação de indivíduos de forma única, baseado em suas características físicas ou comportamentais, tornando-os menos suscetíveis a fraudes. No entanto, tais métodos apresentam certas vulnerabilidades que já foram exploradas na criminalidade digital. A multibiometria utiliza mais de uma característica biométrica simultaneamente, tais como face, voz, impressão digital e geometria da mão, dificultando o spoofing (mascaramento ou imitação). O projeto BioPass tem como objetivo o desenvolvimento de uma solução multibiométrica de segurança da informação, baseada em software próprio e hardware de terceiros, que seja móvel e funcione exclusivamente na presença do proprietário, além de garantir a irrefutabilidade das transações realizadas via Internet ou outras redes. Em outras palavras, a empresa que aderir ao sistema BioPass terá meios para prover autenticação via impressão digital, face, geometria da mão ou voz (ou os quatro juntos) utilizando software, desde que o usuário desta empresa faça seu cadastro fisicamente na empresa.
A busca por características distintivas em proteínas que pertencem a micro-organismos que são capazes de viver em altas temperaturas (termófilos) tem sido um tema ativo de pesquisa em biologia molecular, em parte devido a importantes aplicações práticas destas proteínas, mas também por causa das implicações da questão em biologia evolutiva e estrutural. Com o objetivo de classificar os microorganismos em psicrófilos (que vivem em baixas temperaturas), mesófilos (que vivem em temperaturas moderadas), termófilos (que vivem em altas temperaturas) e hipertermófilos (que vivem em temperaturas extremas) foi desenvolvido alguns algoritmos de contagens de bases nitrogenadas de gene e genoma, e de aminoácidos, no caso das proteínas. Em seguida, foram utilizados alguns algoritmos de classificação, a fim de classificar os microorganismos nestas 4 classes.