Kurt Donald Cobain, nascido em Aberdeen no dia 20 de Fevereiro de 1967, foi um músico conhecido por ter sido o guitarrista, vocalista e compositor da banda Nirvana, dos arredores de Seattle, Washington. É tido como um dos maiores artistas da década de 1990.
Embora oficialmente sua morte seja considerada um suicídio, muitos fatos levam alguns fãs do grupo a crer que Kurt foi assassinato – tópico sempre levantado junto com as suspeitas de que Courtney Love, sua mulher e líder da banda Hole, estaria envolvida no caso. Muitos livros e filmes buscam indícios do suposto assassinato de Kurt Cobain, mas o que existe na verdade são apenas teorias e rumores que inundam blogs e fóruns da internet até hoje, 15 anos após o ocorrido.

Alguns fatos ajudam a reforçar a teoria de que Kurt Cobain teria sido assassinado:

  • No corpo de Cobain foi encontrado uma dose de heroína três vezes maior do que um viciado normal suportaria. Alguns médicos disseram, na época, que mesmo tendo sobrevivido a tal overdose, ele jamais teria condições de guardar a seringa, tirar o soro, desenrolar a camisa e disparar uma calibre 12 contra a própria cabeça, sem contar que depois de a arma ser disparada ele teve tempo de limpar suas digitais, pois não foram identificadas digitais na carta de despedida, caneta, seringa, cartuchos ou arma.
  • Dois profissionais acharam que haviam dois tipos de escrita/letra na carta de Kurt. O interessante é que a parte que definitivamente foi escrita por ele não falava nada sobre suicídio. Supostamente esta parte explicava o abandono do mundo da música. Isso implica com o depoimento de Dave Grohl (ex-integrante do Nirvana / atual vocalista do Foo Fighters) que afirma o desmoronamento da banda na época em que Kurt morreu. A carta, segundo os profissionais, era direcionada aos fãs que ele abandonaria, e não à mulher e à filha. A parte da carta que não tinha a sua caligrafia foi escrita após a assinatura.
  • Naquele momento de sua vida o seu casamento estava em crise e pelo que os amigos e familiares afirmam Kurt estava prestes a se divorciar de Courtney. Ele fez um novo testamento no qual excluía Courtney, mas ele ainda não havia assinado. A polícia se recusou a revelar o conteúdo do testamento.
  • Pouco tempo depois do suposto suicídio um homem chamado El Dulce afirmou ter sido contratado por Courtney para matá-lo por 50 mil dólares. Dulce foi encontrado morto, atropelado por um trem, alguns dias depois de sua declaração.

Essas evidências e muitas outras são mostradas nos livros  ‘Who killed Kurt Cobain?’ e o mais novo volume ‘Love and death’ dos autores Max Wallace e Ian Halperin, dois jornalistas que resolveram analisar essa história. O volume mais novo traz novas evidências sobre o caso na forma de gravações de Courtney com sua advogada.

Os autores chegaram a pedir reabertura do inquérito médico no qual foi encontrada no corpo uma dose maior do que um viciado normal suportaria, mas sem sucesso até agora. Mesmo depois de 15 anos da sua morte, os fãs ainda acreditam da reabertura do caso pela polícia, algo que parece difícil de acontecer. De qualquer forma, espera-se que a verdade realmente apareça e que não deixe dúvidas em ninguém.

Comments are closed.